Diabetes

O médico dentista pode ajudar no diagnóstico precoce da diabetes.​

Portugal continua a ter uma prevalência de diabetes das mais elevadas da União Europeia (UE), com 9,8 por cento da população a sofrer da doença em 2019. Com a pandemia de COVID-19 e os períodos de confinamento, estima-se que cerca de 20 mil pessoas possam não ter tido acesso ao diagnóstico precoce da doença. Apresentamos algumas questões e respostas de sintomas a que deve prestar atenção:
O médico dentista pode ajudar no diagnóstico precoce da diabetes? 
Sim, pode. Um doente com diabetes não controlada tem tendência a desenvolver uma série de complicações na saúde geral, mas tam- bém oral. Alterações salivares e doenças orais podem manifestar-se desde cedo. Uma avalia- ção médica clínica rigorosa pode suspeitar que se trata de um doente com diabetes ainda não diagnosticada.
Quais as complicações orais mais frequentes num doente diabético? 
  • Aumento de prevalência de cáries. A diabetes caracteriza-se pelo aumento dos níveis de açúcar no sangue, geralmente acompanhado pelo aumento de glicose na saliva. Os açúcares associados a uma pobre higiene oral são uma das maiores causas da incidência de cárie.
  • Secura da boca. Muitos diabéticos têm a sensação de boca seca. Alguns medicamentos podem conduzir à diminuição da produção de saliva, que, por sua vez, pode resultar no aumento do índice de cárie e no aparecimento de doenças gengivais.
  • Doenças gengivais. Pesquisas recentes sugerem que a relação entre doenças gengivais e diabetes é bidireccional. Não só as pessoas com diabetes são susceptíveis às doenças gengivais – gengivite (estado inicial da doença gengival) e periodontite (doença gengival avançada com perdas ósseas) – mas também estas doenças podem ter o potencial de afectar o controlo glicémico no sangue e contribuir para a progressão da diabetes.
  • Infecções fúngicas. Com o aumento de infecções e um sistema imunitário debilitado, a boca pode ser invadida por fungos oportu- nistas, sendo a mais frequente a infecção por cândida, mais conhecida por “sapinhos” o​u candidíase. A candidíase manifesta-se por placas esbranquiçadas na boca, que podem causar desconforto e mau hálito.
Quais os sinais a que devo estar atento?
Gengivas sensíveis, inchadas ou muito vermelhas, gengivas que sangram facilmente, mobilidade dentária, mau hálito, placas esbranquiçadas na boca, boca seca, aftas e feridas na boca.
Quais os cuidados que devo ter nestes casos?
​O mais importante é controlar o nível de glicose no sangue. Depois, optar por dietas saudáveis, fazer exercício físico, não fumar e ter cuidado acrescido com a sua higiene oral.
Procure o seu médico dentista caso sinta alguma alteração na condição da sua saúde oral ou se surgir algum dos sinais descritos em cima.

Consulte o seu médico dentista.

Artigo publicado in Revista Sauda

Partilhe!

Partilhe!

MARCAR CONSULTA