A maioria dos pais marca a primeira consulta de medicina dentária para os filhos demasiado tarde. A verdade é que a AAPD (American Academy of Pediatric Dentistry), a EAPD (European Academy of Paediatric Dentistry) e a OMD (Ordem dos Médicos Dentistas) recomendam que a primeira consulta ocorra quando nasce o primeiro dente ou até um ano de idade.

Quando nascem os primeiros dentes? 
Em média, a erupção da primeira dentição tem início entre os seis e os oito meses de idade. Entre os dois anos e meio e os três anos de idade, os 20 dentes decíduos (de leite) já estarão presentes na cavidade oral.
Vantagens em marcar consulta? 
​Um acompanhamento desde cedo permite ao médico dentista estabelecer um programa preventivo de saúde oral e interceptar hábitos que possam ser prejudiciais. O médico ensina os pais a executarem a correcta técnica de escovagem dentária dos bebés. Quando surgem os primeiros dentes, algumas crianças apresentam alterações a nível da salivação e das gengivas. Podem ficar mais agitadas e até perder o apetite. O médico dentista pediatra (odontopediatra) pode e deve ter um papel importante nesta fase, dando conselhos e dicas que aliviem o desconforto da criança.
Na primeira consulta devem ser esclarecidas perguntas como: Quando se deve cessar o uso do biberão e da chupeta? Como prevenir lesões de cárie nos primeiros dentes? Como escovar os dentes da criança e com que pasta? Devo usar flúor?
Caso a consulta ocorra mais tarde, poderá já haver doença ou hábitos instalados que necessitem de intervenção mais invasiva e mais difícil para a criança.
De uma forma geral, o cuidado com a saúde oral tem aumentado, apesar de ainda haver um caminho longo a percorrer. O aparecimento das redes sociais e da Internet fez com que tenhamos acesso a informações que antes não conhecíamos. Mesmo assim, a tendência dos pais para marcar a primeira consulta de medicina dentária dos filhos tardiamente ainda é uma realidade e acontece, muitas vezes, porque a criança se queixa de algum desconforto. É importante reverter esta tendência, visto que, quando há dor, já pode haver infecção ou anomalias na posição dos dentes, que podem ser prejudiciais para a criança.
Apesar de tudo, hoje sente-se uma maior preocupação das pessoas em ter uma vida saudável e, por isso, em ter um sorriso bonito, cuidado e com saúde.

Compartilhe!

Partilhe!

MARCAR CONSULTA